quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Há coisas que só mesmo a mim

(to be continued, que eu tenho queda para o disparate)


De manhã, às pressas e no escuro, a primeira coisa que salta da gaveta são as cuecas cor-de-rosa da Hello Kitty que a minha mãe se lembrou de me mandar, sabe-se lá porquê. Nada de muito grave, não fosse dar-se o caso de ser dia de ir à medicina do trabalho. E ter de me despir. À frente de um médico que teve alguma dificuldade em conter o riso. Já disse que os belgas são pessoas muito à-vontade?

Mal chego a casa, o adolescente de serviço informa-me que os amigos aceitaram entusiasticamente a minha sugestão para irem assistir à sessão especial que o cinema aqui do burgo preparou para a estreia do novo filme do Hobbit. Três filmes seguidos de três horas cada, pela módica quantia de 14 euros. Sou uma mãe fixe, ofereci-me para os ir levar e buscar. Têm é que dormir todos cá, porque é muito tarde para voltarem para casa. Hein?! A sessão acaba às 5h15. Da manhã. Tenho a certeza absoluta de que essa indicação não constava no programa.

E, de repente, vem-me à memória aquele trecho da canção do Sérgio Godinho:

Há dias de manhã
em que um homem à tarde
não pode sair à noite
nem voltar de madrugada

4 comentários:

  1. Pelo menos não tiveste de ir com eles ver os filmes até às 5h15. Podia ser muito pior!

    ResponderEliminar
  2. Gralha, tu não me agoires que isto é só daqui a 15 dias! Acho que não sobreviveria, a sério.

    ResponderEliminar
  3. Deves pensar que há mais mães maluquinhas como eu, deves... ;)

    ResponderEliminar