domingo, 23 de fevereiro de 2014

Festejar o Natal em Fevereiro

(gostámos tanto que para o ano há mais)


 
Este ano, acabámos por não festejar o Natal com a minha “família belga” porque fomos para Inglaterra. Depois, dois voltaram para a Rússia. Um mudou de emprego. Outro ficou doente. Três viajaram. Dois ficaram doentes. Outro começou um novo trabalho. E entretanto o tempo foi passando. Não é fácil reunir dez adultos e quatro crianças, que vivem em diferentes cidades (e países).

As nossas prendas continuavam no parapeito da janela, que é o local de arrumação provisória preferido dos belgas em geral (e da minha família em particular). Cada vez que íamos lá a casa, os miúdos queriam abri-las, mas nunca deixámos. Ainda faltava festejar o Natal. Mais importante do que as prendas era estarmos todos juntos, o que é raro.

Mas este sábado finalmente conseguimos! Quer dizer, conseguimos reunir a família quase toda. Um dos meus irmãos e a namorada tinham a desculpa de estarem em Moscovo a gelar feitos pinguins. E o meu irmão mais novo enganou-se e apareceu no dia seguinte.

Trocámos prendas como se fosse Natal. Mas com mais piada, porque não abríamos embrulhos há imenso tempo. Pusemos a conversa em dia. Corremos atrás dos miúdos. Os miúdos correram atrás do cão. Comemos um jantar digno de reis. E um bolo de bolacha de laranja português para sobremesa.

Acabámos a noite enroscados a ver o “Corcunda de Notre-Dame” da Disney que passava na televisão. Soube mesmo a Natal, caraças! Para o ano repetimos, que isto em Fevereiro tem muito mais piada.

1 comentário:

  1. Devia haver um Natal por estação do ano, para celebrar a mudança :)

    ResponderEliminar