sábado, 4 de abril de 2015

Adenda

(onde se faz um breve balanço dos últimos posts)



Adenda 1
Finalmente, 39 SMS depois, o Diogo voltou da sua primeira viagem escolar de três dias a Paris. Tal como eu suspeitava, a conta do telemóvel vai ressentir-se de tanta emoção. Conseguiu vencer o medo, subiu à Torre Eiffel e andou numa montanha-russa na Eurodisney, o que prova que o filho grande fica ainda maior longe da mãe. Segundo consta, a comida que mandei foi mais do que suficiente e o meu bolo fez sucesso junto do público feminino...
 
Adenda 2
O Vasco já trouxe o boletim do 2º Período. Parece que a conversa sobre a importância da responsabilização terá de ficar para outra altura… a coisa pequena voltou a ter excelentes notas. A única explicação que encontro é que os resultados dos vários testes que foi fazendo ao longo do período equilibraram as notas menos boas dos exames finais. Mas isso quer dizer que as notas dos testes tiveram de ser mesmo fenomenais. E que nós já estamos tão habituados a que ele tenha resultados fantásticos, que se tornou banal. Bem vistas as coisas, quem precisa de um ralhete somos nós, o meu amor e eu, que provavelmente temos graus de exigência demasiado elevados.
 
Adenda 3
A espera terminou com um telefonema rápido para me sossegar. Às vezes, a vida é generosa e põe no nosso caminho profissionais extraordinários pelo seu lado humano. Que nos vêem como pessoas, não como processos que enriquecem contas. Que nos lêem a alma e se batem pela nossa causa apenas para tentar fazer justiça. E justiça foi feita, finalmente. O Diogo fica na Bélgica, os meus filhos ficam juntos, debaixo da minha asa. E ficam felizes, é preciso que se diga. Com direito a uma pensão de alimentos digna. Muito haveria para dizer sobre este moroso processo. Um dia escreverei sobre os longos meses que passei na pele de Josef K. Por agora, o descanso merecido. Os rapazes partem para Portugal, nós vamos namorar por aí…

10 comentários:

  1. Respostas
    1. Estou tão em falta para contigo, Marina! Mas prometo que vou arranjar uma maneira de compensar a falta de notícias, de agradecimentos, de postais, de prendas... Beijinhos às netas e aos avós! :)

      Eliminar
  2. Fico muito contente por si e pelos seus filhos.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  3. Olá! Já sigo este blog há uns meses e hoje escrevo apenas para lhe dizer que, não a conheço pessoalmente, mas fiquei de coração cheio por saber que os seus filhos ficam juntos e consigo. Parabéns, pois significa que está a fazer um trabalho fantástico!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Célia. Não sei se estou a fazer um trabalho fantástico, mas pelo menos a Justiça acha que estou a fazer um trabalho consistente... já não é mau! :)

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Também é muito bom ter boas notícias para dar, Naná!

      Eliminar