quarta-feira, 23 de novembro de 2016

As fórmulas mágicas – Produtos de limpeza caseiros

(onde se mostra a fotografia possível,

 porque o homem escondeu os restantes produtos)



Fujo a sete pés dos corredores da limpeza dos hipermercados, que me deixam completamente baralhada. Aquilo é demasiada escolha para mim. Mas o Belga adorava comprar produtos específicos de limpeza para tudo e mais alguma coisa, como se a adequação 100% perfeita fosse sinónimo de asseio garantido.  Ainda nem estávamos a viver juntos e já eu tinha o armário das limpezas atolado. O problema é que eu detesto o cheiro deste tipo de detergente. E fazia-me confusão passar tempos infinitos a decidir que produto ia usar para limpar determinada coisa. Vai daí, usava um qualquer e percebi que resultava na mesma. O limpa-vidros dava para limpar a placa eléctrica. O limpa-superfícies também servia para o chão. Ou seja, tinha em casa uma panóplia de porcarias tóxicas perfeitamente inúteis. Para piorar a situação, o meu amor gosta de ter os produtos de limpeza à mão de semear, por assim dizer. Estou constantemente a desencantar produtos de limpeza nos sítios mais estranhos. Volta e meia, abria o armário dos tupperwares e deparava-me com o detergente para lavar o chão da cozinha (que obviamente era diferente do detergente para lavar o chão da casa de banho…). Por mais que eu arrumasse os produtos na casa das máquinas, eles acabavam sempre por ir parar aos armários que estão mais perto do local exacto a limpar. Para além de haver demasiados produtos. Todos eles nocivos para o ambiente e para nós. Foi por isso que comecei as minhas experiências pelos produtos caseiros. Depressa percebi  duas coisas: 1) os produtos caseiros são multifacetados; 2) é preciso muito pouco para sermos auto-suficientes em matéria de limpeza da casa: água, sabão, vinagre, limão, bicarbonato e carbonato de sódio, óleos essenciais. E é tudo. A partir daqui, pode fazer-se todo o tipo de combinações, à medida das necessidades. Felizmente, o Belga também tem uma costela ecológica e aderiu com facilidade à ideia dos produtos caseiros. Já não me aparece com detergentes estranhos, mas gosta de fazer sugestões e dar palpites sobre as propriedades dos óleos essenciais. Só não consegui convencê-lo a guardar as coisas num só lugar, mas já não me faz tanta impressão ver estas embalagens por aí espalhadas, porque sei que não são tóxicas.

Aqui ficam, então, as restantes fórmulas dos produtos caseiros longamente testados pela tribo, visto terem sido os primeiros. Costumo fazer por atacado, não tenho paciência para ir fazendo aos bocadinhos. Duplico ou triplico sempre as receitas. Armazeno tudo na casa das máquinas, em bidões que comprei para o efeito numa venda de garagem no Verão. À medida das necessidades, vou enchendo frascos de um litro. Uso antigas garrafas de leite biológico ou umas garrafas fantásticas que catrapisquei à menina do cabeleireiro social. Para não desperdiçar, em vez de etiquetas, escrevo o nome dos produtos com canetas de acetato (isto agora já deve ter outro nome, não?!), que depois dá para apagar com álcool… A propósito de álcool, lembrei-me que há muitas receitas de produtos de limpeza caseiros que usam álcool em vez de vinagre. Nunca experimentei, porque o álcool aqui não está tão vulgarizado como em Portugal e é bastante caro. Eu gosto do cheiro natural do vinagre, principalmente o de sidra. Mas podemos encher um frasco com vinagre e limões (já usados, claro) durante umas semanas e, depois, usar o vinagre coado para fazer os produtos de limpeza. Ficam com um cheirinho delicioso a limão. Infelizmente, o nosso foi literalmente desviado para fins alimentares. É excelente para temperar a salada… Obviamente que, com o tempo, os produtos tendem a “talhar” e ficam feios. Como o que interessa é o conteúdo, limito-me a agitar vigorosamente os bidões para ficar uma mistura homogénea. No entanto, se quiserem dar um ar mais profissional à coisa, basta juntar lecitina de soja, que funciona como agente emulsificante natural e estabiliza a fórmula.


Detergente para lavar a loiça
  •           50 g de sabão de Marselha neutro
  •           50 g de sabão preto líquido
  •          1,5 l de água
  •          2 colheres de sopa de bicarbonato de sódio
  •          2 colheres de sopa de carbonato de sódio (Na2CO3)
  •          2 colheres de sopa de vinagre branco
  •          20 gotas de óleo essencial de eucalipto
Começamos por ralar o sabonete em barra. Levamos ao lume com a água e o sabão preto, até dissolver completamente. Eu prefiro passar sempre a varinha mágica para ficar mais homogéneo. Quando a mistura estiver morna, juntamos devagar e com cuidado o bicarbonato e o carbonato de sódio. Mexemos muito bem. Por fim, adicionamos o vinagre. O óleo essencial é opcional, mas eu gosto do cheirinho da eucalipto. Costumo também juntar uma colher de sopa de glicerina para o detergente ficar mais suave para as mãos. Aconselho a dividirem esta mistura por duas garrafas, depois de arrefecida. Por vezes, o sabão engrossa e é preciso juntar mais água e agitar bem.

O mais importante, nesta receita, é a qualidade do sabão sólido, que não deve ter quaisquer aditivos. O ideal é usar sabão de Marselha neutro biológico, o que nem sempre é fácil de encontrar... ou, quando se encontra, costuma ser um nadinha caro. Como alternativa, podem usar um daqueles sabões em barra que se vendem no corredor dos produtos para lavar roupa, tipo sabão azul e branco. Mas, sinceramente, não aconselho produtos de marca branca. E nem pensar em usar sabonete… passado pouco tempo, fica uma pasta sólida e deixa uma camada de gordura na loiça. Depois de muitos ensaios, percebi que mais vale apostar na qualidade. De qualquer forma, uma barra de sabão acaba por render bastante. Caso não encontrem sabão preto (aqui, vende-se nas lojas de produtos de bricolage), não há problema… basta dobrar a quantidade de sabão em barra. Ainda assim, tenho de admitir que o detergente para lavar a loiça é único produto que não me deixa completamente satisfeita, de todos os produtos caseiros que faço. Claro que se pode usar mais detergente, para compensar a falta de espuma… e água quente, que sempre ajuda a dissolver a gordura. Sou sincera, não é melhor e também não fica mais económico fazer o seu próprio detergente para lavar a loiça caseiro. É mesmo por uma questão ecológica (e alguma casmurrice em sermos auto-suficientes). Nos primeiros tempos, estranhamos bastante. Agora, desde que achei encontrei um bom sabão e que “fixei” esta receita, estamos mais satisfeitos.


Detergente para lavar a roupa
  •          200 g de sabão de Marselha
  •          3 l de água
  •          50 g de bicarbonato de sódio
  •          2 colheres de sopa de vinagre branco
  •          20 gotas de óleo essencial de lemongrass ou alfazema
Aquecer a água em lume brando com o sabão ralado e mexer bem para dissolver. Juntar o bicarbonato e o vinagre e misturar muito bem. Por fim, adicionar o óleo essencial à escolha.

Esta receita é do mais fácil que há e funciona mesmo muito bem. Na minha opinião, lava melhor que muitos detergentes de compra e é, sem dúvida, bastante mais económica. Já para não falar do factor ecológico… Tal como no caso do detergente para a loiça, é essencial escolher um bom sabão, mas não tem de ser biológico, nem neutro. Basicamente, qualquer sabão em barra serve. Opto por ter sempre um bocadinho de sabão sólido, na estante por cima da máquina de lavar, para esfregar directamente nas nódoas, antes de pôr a roupa a lavar. Só ponho a máquina a trabalhar à noite, no programa mais económico (1h a 40º C). Após o ciclo inicial, junto meia chávena de vinagre branco que substitui o amaciador da roupa. O óleo essencial de lemongrass anula o cheiro do vinagre que, de qualquer modo, acaba por desaparecer quando a roupa seca.


“Vanish”
  •          250 ml de água
  •          125 ml de água oxigenada 10 volumes
  •          125 g de carbonato de sódio (Na2CO3)
Misturam-se muito bem todos os ingredientes e está pronto a usar. Não pode ser armazenado numa garrafa translúcida, pois a água oxigenada tende a perder propriedades em contacto com a luz. Este produto serve para branquear a roupa durante a lavagem na máquina, tipo “Vanish”. Deve juntar-se logo a seguir ao detergente.


Limpa-tudo
  •          0,8 l de água
  •          4 colheres de sopa de bicarbonato de sódio
  •          4 colheres de sopa de vinagre de sidra
  •          Sumo de 1 limão
  •          1 pitada de sal fino
Num frasco vaporizador juntar todos os ingredientes e agitar bem para misturar. Está pronto a usar!


Limpa-vidros
  •         150 ml de vinagre de álcool
  •          150 ml de sumo de limão
  •          150 ml de água
  •          5 gotas de óleo essencial de pinho
Num frasco vaporizador juntar todos os ingredientes e agitar bem para misturar. Está pronto a usar!


Produto para limpar o fogão/sanitários
  •          Borrifador com vinagre de álcool
  •          Saleiro com bicarbonato de sódio
Borrifar a superfície a limpar com vinagre. Polvilhar com bicarbonato de sódio e deixar agir uns minutos. Se a sujidade estiver muito entranhada, pode-se polvilhar também a esponja com o bicarbonato antes de esfregar. Depois, basta passar por água. Quem não gostar do cheiro do vinagre, pode adicionar no borrifador umas gotas de óleo essencial de eucalipto, que é bastante forte.


Lava-chão
  •          1 l de água
  •          Sumo de 1 limão
  •          2 colheres de sopa de sabão de Marselha ralado
Aquecer a água, juntar o sabão e mexer bem para dissolver. Por fim, juntar o limão e, se quisermos, umas gotas de óleo essencial. Ou, então, usar um pouco de detergente para  roupa caseiro diluído em água. Ultimamente é o que tenho feito e fica tudo limpinho!


Sem comentários:

Enviar um comentário